Site exclusivo para lojistas Seja um parceiro Sou consumidor final

O que são óleos essenciais

Óleos essenciais

São substâncias naturais, destiladas das essências que as plantas produzem. Substâncias complexas, de poder volátil e fragrâncias variadas, de acordo com as plantas que as produzem, responsáveis pelos odores aromáticos que nelas encontramos. Estas substâncias podem ser encontradas nas flores, nas folhas, nos caules, nas hastes, nos pecíolos, nas cascas ou nas raízes. Produzidas por muitas plantas ao redor do mundo, especialmente pelas famílias das lauráceas, das mirtáceas, das labiadas, das rutáceas, das umbelíferas, dentre tantas outras famílias. São constituídas por centenas de substâncias diferentes (chamadas de ativos químicos), como moléculas de terpenos (mono, sesqui e diterpeno) e terpenoides (álcoois, ácidos, aldeídos, cetonas, lactonas, cumarinas, ésteres, fenóis, entre outros).

 

Óleos essenciais x essências sintéticas

Os óleos essenciais

Os aromas (óleos essenciais) naturais, são extraídos diretamente da essência de parte das plantas, seja de sua raiz, de seu caule, de sua semente, de sua folha, sua flor ou fruto (especialmente da casca de frutos cítricos). Estes são conhecidos como óleos essenciais, possuem propriedades e ações terapêuticas, além de suas propriedades farmacológicas, e seu aroma é característico da planta de onde foram destilados.

As essências sintéticas

As substâncias sintéticas, por sua vez, são desenvolvidas em laboratório, podendo muitas vezes reproduzir com perfeição o aroma de couro novo, ou de um pão recém-saído do forno. Estas são substâncias mais baratas e agem apenas em nossa memória olfativa, já que não possuem ação terapêutica.

 

Características dos óleos essenciais

De forma geral, os óleos essenciais são misturas complexas de substâncias voláteis, lipofílicas, odoríferas e líquidas. Como possuem aparência oleosa à temperatura ambiente, e possuem uma densidade diferente da água, têm o nome de óleos. 

Solubilidade: Geralmente são solúveis em solventes como éter, daí o nome “óleos etéreos”. Também podem ser diluídos em álcool puro.

Sabor: Geralmente acre (ácido) e picante.

Cor: Quando recém-extraídos são incolores ou ligeiramente amarelados. Poucos são os óleos que apresentam cor, pois dependem muito dos compostos existentes. 

Estabilidade: Em geral, os óleos não são muito estáveis, principalmente na presença de ar, luz, calor, umidade e metais. A maioria dos óleos possui índice de refração e são opticamente ativos. Tais propriedades são usadas em sua identificação e controle de qualidade.